Cargando ...
Se ha producido un error al cargar el contenido.

BOM DIA MEUS AMORES>PAULO NUNES JUNIOR>ARTBYNEIA

Expandir mensajes
  • PAULO NUNES JUNIOR
    Lição de felicidade Foi num dia desses. Eram dois irmãos vindos da favela. Um deles deveria ter cinco anos e o outro dez. Pés descalços, braços nus.
    Mensaje 1 de 248 , 1 jul 2011
    Ver fuente
    • 1 archivo adjunto
    • 2 KB
     
     
     

     

     
     
     
     
     
     
     
     

    Lição de felicidade

     

     

     

    Foi num dia desses. Eram dois irmãos vindos da favela. Um deles deveria ter cinco anos e o outro dez. Pés descalços, braços nus. Batiam de porta em porta, pedindo comida. Estavam famintos.

     

    Mas as portas não se abriam. A indiferença lhes atirava ao rosto expressões rudes, em que palavras como moleque, trabalho e filhos de ninguém se misturavam.

     

    Finalmente, em uma casa singela, uma senhora atenta lhes disse: Vou ver se tenho alguma coisa para lhes dar. Coitadinhos.

     

    E voltou com uma caixinha de leite. Que alegria!

     

    Os garotos se sentaram na calçada. O menor disse para o irmão: Você é mais velho, tome primeiro...

     

    Estendeu a caixa e ficou olhando-o, com a boca semiaberta, mexendo a ponta da língua, parecendo sentir o gosto do líquido entre seus dentes brancos.

     

    O menino de dez anos levou a caixa à boca, no gesto de beber. Mas, apertou fortemente os lábios para que nenhuma gota do leite penetrasse. Depois, devolveu a caixinha ao irmãozinho: Agora é a sua vez. Só um pouco, recomendou.

     

    O pequeno deu um grande gole e exclamou: Como está gostoso.

     

    Agora eu, disse o mais velho. Tornou a levar a caixinha, já meio vazia, à boca e repetiu o gesto de beber, sem beber nada.

     

    Agora você. Agora eu. Agora você.

     

    Depois de quatro ou cinco goles, talvez seis, o menorzinho, de cabelo encaracolado, barrigudinho, esgotou o leite todo. Sozinho.

     

    Foi nesse momento que o extraordinário aconteceu. O menino maior começou a cantar e a jogar futebol com a caixinha. Estava radiante, todo felicidade. De estômago vazio. De coração transbordando de alegria.

     

    Pulava com a naturalidade de quem está habituado a fazer coisas grandiosas sem dar importância.

     

    Observando aqueles dois irmãos e o Agora você, Agora eu, nossos olhos se encheram de lágrimas.

     

    Que lição de felicidade! Que demonstração de altruísmo! O maior, em verdade, demonstrou, pelo seu gesto, que é sempre mais feliz aquele que dá do que aquele que recebe.

     

    Este é o segredo do amor. Sacrificar-se a criatura com tal naturalidade, de forma tão discreta, que o amado nem possa agradecer pelo que está recebendo.

     

    Enquanto os dois irmãos desciam a rua, cantarolando, abraçados, em nossa mente vários ensinos de Jesus foram sendo recordados.

     

    Fazer ao outro o que gostaria que lhe fosse feito.

     

    O óbolo da viúva.

     

    Amai-vos uns aos outros...

     

    *   *   *

     

    Coloca, nas janelas da tua alma, o amor, a bondade, a compaixão, a ternura para que alcances a felicidade.

     

    Amando, ampliarás o círculo dos teus afetos e serás, para os teus amigos, uma bênção.

     

    Faze o bem, sempre que possas. E, se a ocasião não aparecer, cria a oportunidade de servir. Deste modo, a felicidade estará esperando por ti.

     

     

     

    Redação do Momento Espírita, com base em história de autoria ignorada.

    Em 15.10.2010.

     

    Tenham um dia repleto de paz

     

    Beijos em vossos corações

     
     
     
     
     
     
     
     
  • PAULO NUNES JUNIOR
    O progresso que buscamos O progresso que você busca, tanto pode se apresentar de forma complexa, como mostrar-se através de algo singelo. Porém, nem sempre
    Mensaje 248 de 248 , 18 nov 2011
    Ver fuente
    • 1 archivo adjunto
    • 2 KB
     

     

     

    O progresso que buscamos

     

     

    O progresso que você busca, tanto pode se apresentar de forma complexa, como mostrar-se através de algo singelo. Porém, nem

    sempre você lhe dá a devida importância.

     

    O pranto da dor se torna progresso, quando você aprende a sorrir alegremente, após passar pelos sofrimentos educativos.

     

    A decepção inesperada que o maltrata se transforma em progresso, na medida em que você se aconselha com a cautela,

    transformando-se no indivíduo verdadeiramente amadurecido para a vida.

     

    As dificuldades de qualquer ordem, que o atrapalham hoje, serão elementos de progresso, se você aprender as lições da educação

    dos hábitos, como abençoada vitória sobre o próprio desequilíbrio.

     

    A doença que lhe traz tantos dissabores, atualmente, irá se converter em progresso de sua alma, quando proporcionar em seu

    íntimo o respeito à saúde, numa vida salutar contínua.

     

    A solidão com a qual você custa a se habituar nos dias atuais, se bem compreendida, construirá um imenso progresso, ensinando-o a

    cultivar amores verdadeiros no futuro.

     

    A morte do corpo, que altera disposições e sonhos, deixando um vazio na alma dos que ficam no mundo, apresenta-se como

    oportunidade de progresso, se você consegue fazer dela a mensageira da renovação e do trabalho, preenchendo o vazio com a

    dedicação ao semelhante, exercitando o amor ao próximo, desligando-se do egoísmo prejudicial.

     

    *   *   *

     

    Reflita e não pare a olhar somente o ângulo aparentemente infeliz das coisas e circunstâncias que você encontre na vida.

     

    O progresso está em tudo que a vida nos traga.

     

    Precisamos lembrar sempre que, acima de nossa visão limitada e imediatista, existem planejamentos minuciosos para nossas

    existências, visando sempre o nosso bem.

     

    Não somos almas abandonadas num mundo em decadência. Somos Espíritos com planos de desenvolvimento, num mundo em

    progresso constante.

     

    É chegado o tempo da fé raciocinada, de acreditar nas coisas sabendo o porquê.

     

    É chegado o tempo de descobrir que Deus, a Inteligência Suprema, a Causa primeira de todas as coisas, rege os mundos através de

    Leis perfeitas e a Lei do progresso é uma delas.

     

    Assim, começaremos a ver as dificuldades que surgem não mais como obstáculos, mas como oportunidades que a vida nos oferece

    para crescermos.

     

    Pensemos sobre o assunto. Reflitamos mais sobre os acontecimentos e ampliemos a visão que temos da vida.

     

    É chegado o tempo da compreensão raciocinada.

     

    *   *   *

     

    Cada novo amanhecer é convite sereno à conquista de valores que parecem fora do nosso alcance.

     

    Cada novo amanhecer é chance de assentar mais um tijolo na edificação de nossa felicidade.

     

    Cada novo amanhecer é prova da constância Divina, é prova do Seu amor pelos Espíritos que somos, concedendo-nos sempre novas oportunidades.

     

     

     

    Redação do Momento Espírita com base no cap. O progresso, do livro Rosângela, pelo Espírito Rosângela, psicografia de José Raul

    Teixeira, ed. Fráter e no cap. Ao amanhecer, do livro Episódios diários, pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo Pereira

    Franco, ed. Leal.

    Em  17.11.2011.

     

     

    Tenham um dia repleto de paz

     

    Beijos em vossos corações

    "Constuamos a paz promovendo o bem!"

    www.paulonunesjunior.com.br

    www.mensageirosdoamorbrasil.com.br

    www.recantodapoesia.com.br

     
    Ainda estou em web nos
    Grupos devido a minha
    recuperação
    PVT A DISPOSIÇÃO
     
    paulonunesjr@...
     
     
El mensaje se ha enviado correctamente y se entregará a los destinatarios en breve.